8 de setembro de 2009

Talvez,

eu consiga superar isso,mas talvez não.Talvez,o mundo me dê outro alguém especial,talvez não.
Eu queria estar com alguém do meu lado,em que eu possa sentir confiança,que eu possa dar a minha mão,e saber que ela não me deixaria cair.
Vou precisar de mais um tempo para me acostumar com essa verdade dolorosa.Eu só preciso de uns séculos.Nada a mais.Só preciso de uns milénios,umas Eras,uns mundos.
Enquanto a brisa tocar meus cabelos,continuarei a te amar.E tentarei deixar-te em paz,durante isso.Enquanto os dias passam,eu só tento procurar me distrair.Me distrair,um objetivo bem complexo.Eu queria cair agora,de um penhasco,e deixar que os arbustos acabassem com minha vida.Eu desejaria que as rosas me cortassem com seus espinhos dolorosos e afiados.São desejos.Mas são passageiros,e por isso,não os realizo.Eu vou me virar,e sei que atrás de mim,terei um diamante mas que eu não poderei pegar.Que não poderei ter para mim.
Embora tudo isso pareça difícil,eu tenho que seguir em frente,continuar.Porque logo mais,enfrentarei outro problema ainda maior por você: te esqueçer.Esqueçer tudo que passou.Tudo que passei.Esqueçer que um dia,eu te amei mais do que minha própria vida,mais do que qualquer outra coisa.Que te amei mais do que um pai ama o filho.Será a pior etapa a enfrentar.A mais dolorosa.A maior.A que mais deixará cicatrizes em meu coração.

Eu só queria suas mãos nas minhas. Cine - As cores.